website building

Este será o enésimo artigo com o mesmo titulo, mas ao contrário de muitos que você vai ler, não vou ficar tergiversando, explicando por que um site não pode ter uma etiqueta de preço como qualquer outra coisa. Como um carro, um site também tem preço, e também como um carro, o preço depende de vários fatores:

  1. modelo: você quer um site 1.0, barato e eficiente, e não se importa se o porta malas for meio pequeno e o visual bonito, mas espartano, ou quem sabe você quer um sedan 4 portas luxuoso e refinado?
  2. opcionais: cada função adicional vai impactar no preço final. Quanto mais coisas seu site fizer, mais caro deverá ser.
  3. marca: um sedan de uma marca nacional custa bem menos que um sedan de uma prestigiosa fábrica alemã. Em design também funciona assim. Um site de uma agência famosa custa mais que de um designer autônomo que trabalha em casa, mas como no mundo dos carros, isso não quer dizer, necessariamente, que o mais caro será melhor.

Então defina bem suas prioridades, seus objetivos, e você saberá em que faixa de preço seu site estará. Se você me perguntar, eu digo:  um site básico, responsivo, com uma integração mínima a redes sociais, otimização para ferramentas de pesquisa (SEO), formulário de contato, e uma apresentação institucional decente, com boas fotos e texto relevante para leitores e buscadores, custa de R$800,00 a 1100,00. Pode ser mais barato? Pode, com esta crise ninguém quer perder uma venda. Pode ser mais caro? Com certeza.

Quer saber quanto vai custar o seu? Se voce mora em Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro da Imperatriz, entre em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *